José Eduardo Agualusa PDF Imprimir
Autores
jose_eduardo_agualusa

José Eduardo Agualusa (Huambo, Angola, 1960)


É um dos mais importantes escritores africanos da última década.

Estudou agronomia e silvicultura, em Lisboa, mas a sedução pelas letras crescia em seu interior e depressa se dedicou ao jornalismo e a escrita.

Seus livros são sucesso de vendas na língua de origem e são traduzidos em diversos idiomas. É romancista, contista, poeta e jornalista e divide seu tempo entre Luanda, Lisboa e viagens ao Brasil.

Conhece como ninguém a realidade angolana, a da guerra e a do pós-guerra, as intermináveis lutas e abusos de poder, a luta diária de um povo pelos seus direitos básicos, a miséria desse povo. A sua estreia como escritor fez-se com o romance A Conjura (1989, Prêmio Sonangol de Literatura, Angola). A obra Nação crioula (Grande Prêmio Literário RTP, 1997), nome do navio negreiro que estabelece no romance ligação entre Angola e o Brasil, é uma imagem de uma entidade flutuante que Agualusa encontra tanto em África como em Lisboa. No romance Estação das chuvas (1996), o autor dá uma importância especial à história angolana recente. De sua obra constam ainda um livro de contos, D. Nicolau Água-Rosada e outras estórias verdadeiras (1990), a novela A feira dos assombrados (1992), um livro de poesia, Coração dos bosques (Prêmio União de Escritores Angolanos, 1991), Fronteiras perdidas. Contos para viajar (1999) e Um estranho em Goa (2000). Em 2001, publicou Estranhões e bizarrocos, um conjunto de dez histórias infantis ilustradas por Henrique Cayatte. No mesmo ano, publicou A feira dos assombrados e outras histórias. Em 2002, saiu o romance O Ano em que Zumbi Tomou o Rio . No início de 2009, a convite da Fundação Holandesa para a Literatura, passou dois meses em Amsterdam na Residência para Escritores, onde acabou de escrever o seu último romance, Barroco tropical