Beatriz Sarlo PDF Imprimir
Autores
beatriz-sarlo

Nasceu em Buenos Aires em 1942. Foi professora de literatura argentina, na Faculdade de Filosofia e Letras da Universidade de Buenos Aires, e ministrou cursos em diversas universidades norte-americanas, como Berkeley, Columbia, Minnesota e Maryland. Foi membro do Wilson Center, de Washington, e do Simon Bol√≠var Professor of Latin American Studies na Universidade de Cambridge, Inglaterra. Seu primeiro livro, publicado em 1967, consiste num breve estudo sobre a cr√≠tica liter√°ria no s√©culo XX. Ap√≥s, integrou o conselho de reda√ß√£o da revista Los Libros at√© 1976, quando deixou de ser publicada. Durante a ditadura militar, desenvolveu pesquisas sobre temas da literatura argentina, nacionalismo cultural e vanguardas. Em 1985 publicou El imp√©rio de los sentimientos, sobre narrativas populares; em 1988, Una modernidad perif√©rica: Buenos Aires 1920-1930; em 1992, La imaginaci√≥n t√©cnica: sue√Īos modernos de la cultura argentina; em 1994 e 1996, foram lan√ßados seus estudos culturais: Escenas de la vida posmoderna e Instant√Ęnea; em 1998, uma pesquisa sobre tr√™s epis√≥dios da cultura moderna na Argentina, La m√°quina cultural; em 2000, publicou Siete ensayos sobre Walter Benjamin; e, em 2003, publicou La pasi√≥n y la excepci√≥n. Colabora habitualmente com os jornais P√°gina/12 e Clar√≠n e, desde 1978, dirige a respeitada revista de cultura e pol√≠tica Punto de Vista. V√°rios de seus livros j√° foram traduzidos no Brasil, Gr√£-Bretanha e Estados Unidos. Beatriz Sarlo desenvolve estudos sobre a literatura popular e sentimental, a hist√≥ria dos meios de comunica√ß√£o, o cinema, a cultura de massas e o papel dos intelectuais. No Brasil, tem publicadas as obras Cenas da vida p√≥s-moderna, Paisagens imagin√°rias, A paix√£o e a exce√ß√£o: Borges, Eva Per√≥n, Montoneros e Tempo passado: cultura da mem√≥ria e guinada subjetiva, rec√©m-lan√ßado.